segunda-feira, dezembro 23, 2013

Pessoas que dizem o que pensam, na hora que o pensam, que me conseguem deixar engasgada com tamanha sinceridade - o que é tão raro - fascinam-me. É tão fácil hoje em dia haver desentendimentos tão idiotas com diz-que-disses, com suposições, e com ouvir dizeres de outros, que é como uma lufada de ar fresco - ou como uma caixinha de ferrero rochers - sabe tão bem! Ou então sou eu que me aborreço facilmente com pessoas que andam em pezinhos de lã e gostam de agradar em exagero.