quarta-feira, dezembro 18, 2013

Uma coisa que se aprende com o passar do tempo, é que devemos sempre confiar nos nossos instintos. Os primeiros, sabes? Aqueles que sentes bem no fundo, antes de os dizeres em voz alta para que terceiros te deturpem as ideias - baseados nas suas vidas onde a, b ou c correu mal porque assim e assado ou porque apesar de achares que está errado, a eles correu tudo certo, e por isso deves fazer o que eles fizeram e bla bla. Sem consolos, sem opiniões alheias, sem nada. Só o primeiro instinto nu e cru. Porque quando sentes lá no fundo, que algo está errado, muito provavelmente está mesmo. Mas quando sentes deep down que uma coisa pode ser maravilhosa, ela provavelmente é mesmo. E o que nos deve ser ensinado logo de inicio, é a mergulhar de cabeça no que nos faz bem.


Sem comentários:

Enviar um comentário